Coronavírus: o que você pode fazer agora para superar a crise

Escrito por

Publicado em: 24 de março de 2020

Um dos assuntos mais comentados hoje é o Coronavírus, doença causada pelo vírus COVID-19 que se disseminou a partir do final de 2019. Apesar de já existir há algumas décadas, o vírus se espalhou de forma impactante, com início na região de Wuhan, na China, e hoje já está presente na maioria dos países ao redor do globo.

Após ser declarada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde, o vírus hoje afeta a economia mundial de maneira brusca. Afinal, as prioridades e o modo de conviver em âmbito social de cada indivíduo mudam à medida que o contágio se dissemina, sobretudo pelo isolamento social. Por esse motivo, saber como lidar com essa situação, que até agora mostra tempo indeterminado para cessar, é imprescindível.

coronavírus o que você pode fazer agora

Quais são os sintomas do Coronavírus?

Diariamente, vemos notícias nos jornais a respeito de pessoas suspeitas ou comprovadamente infectadas pelo vírus. Embora alguns indivíduos contaminados não apresentem sintoma algum, é importante conhecer o que muda no organismo com a contração da doença. A maioria dos sintomas se assemelha a uma gripe comum; porém, a gravidade da doença não deve ser ignorada face os sintomas.

Os sintomas mais conhecidos e relatados do coronavírus incluem:

  • Nariz escorrendo;
  • Dor de garganta;
  • Tosse;
  • Febre;
  • Dificuldade para respirar (em casos graves).

Lembre-se que, se houver sintomas, você deve se dirigir imediatamente a um posto de saúde próximo. Apesar de os sinais confundirem, é essencial que sejam tomadas as medidas cabíveis para uma melhor recuperação. Além disso, você estará preservando outras pessoas de se contaminarem também.

Abaixo, trouxemos algumas dicas úteis para você, que procura respostas para enfrentar essa crise da melhor maneira possível. É extremamente necessário planejar e buscar procedimentos para controlar esses obstáculos. Assim, acompanhe:

1. Seguir as recomendações de higiene da OMS

O primeiro passo para enfrentar a pandemia é respeitar e seguir as recomendações de higiene da OMS (Organização Mundial de Saúde). Dentre elas, estão:

  • Apostar no uso de álcool em gel ou água e sabão (ambos são eficazes) regularmente;
  • Higienizar superfícies de uso recorrente com pano e álcool;
  • Evitar contato físico com outras pessoas;
  • Ao espirrar, utilizar a parte interna do cotovelo, e não as mãos;
  • Em caso de suspeitas de contração do vírus, usar máscara e procurar ficar em casa.

O uso da máscara, inclusive, vem sendo motivo de dúvida para muitas pessoas. Se você tem alguma suspeita da doença e precisa entrar em contato com outras pessoas, por exemplo, deve utilizá-la. Se não, o uso da máscara é dispensável, já que a transmissão se dá quando o indivíduo leva as mãos contaminadas ao rosto, entrando em contato com mucosas da boca, nariz e olhos.

Já no caso do álcool em gel, ou água com sabão, utilize sempre que vir necessidade, entrar em contato com alguém ou encostar em superfícies que possam estar contaminadas. Em casa, priorize o uso do sabão, lavando bem entre os dedos, a palma e o dorso das mãos. O álcool em gel é um ótimo substituto para se você precisar sair de casa, por exemplo.

Evitar ao máximo o contato com outras pessoas é essencial, ainda mais agora que o vírus chegou com mais força a diversas regiões do país. Não cumprimente, abrace ou beije as pessoas ao seu redor, mesmo que elas não apresentem sintomas da doença. Essas medidas de prevenção são imprescindíveis para que a disseminação do coronavírus seja contida; então, não hesite em escolher a opção mais segura.

2. Manter a calma e pensar no próximo

Entrar em pânico não é a melhor solução no momento. Afinal, com as medidas de precaução sendo tomadas corretamente, será mais difícil que você, ou pessoas próximas a você, contraiam o vírus.

Tudo o que você está ao seu alcance é manter a calma e priorizar a sua saúde, e também a das pessoas ao seu redor. Por isso, é importante prestar atenção às pessoas que se enquadram no grupo de risco: idosos, crianças pequenas e pessoas com problemas de saúde recorrentes estão no topo dessa lista.

É evidente que o contágio pode se dar de uma pessoa para qualquer outra, sem preferências. Por outro lado, a taxa de letalidade (quantas pessoas morrem dentro do grupo das infectadas) da doença gira em torno de 3,4%, sendo que a maioria desses indivíduos está no grupo de risco. Mas isso não é um motivo para pecar nos cuidados, e sim redobrá-los. Afinal, a responsabilidade social deve estar no topo das preocupações em meio a esse momento de tantas incertezas.

3. Seguir as orientações da OMS e do governo de permanecer em casa

No dia 11/03/2020, a OMS decretou o coronavírus como pandemia mundial. Nesse sentido, algumas orientações para que as pessoas fiquem em casa começaram a ser emitidas pelo governo.

Uma vez que a economia está sendo afetada em grandes proporções pela necessidade das pessoas de se recolherem em quarentena, surgem muitas dúvidas em relação a como conduzir uma equipe de trabalho em meio ao que está acontecendo. Então, confira abaixo o que pode ser feito para buscar manter a saúde do seu negócio e, claro, a de seus colaboradores:

Adotar o home office

Adotar o home office, ou trabalho remoto, como estilo de trabalho diário é uma das recomendações da OMS para as empresas. É dever do empregador disponibilizar condições de trabalho seguras em meio a crises de surtos epidêmicos ou afins.

Dessa maneira, já que estamos em um nível de alerta muito enfático contra os avanços do COVID-19, uma opção sensata é manter os trabalhadores em casa, mesmo que não apresentem sinais de infecção. A maioria do trabalho realizado em escritórios utiliza plataformas digitais para os serviços necessários; então, não deve ser um problema que prejudique o rendimento dos profissionais. Além de evitar que uns entrem em contato com os outros, a medida visa a abolir a necessidade do uso dos transportes públicos, que podem também representar focos de transmissão da doença.

Mas também é importante destacar que um planejamento e uma reunião com a equipe é essencial em casos como esse. Uma vez que, por um período, as atividades precisam ser devidamente registradas e controladas, a fim de obter os melhores resultados possíveis, mesmo que fora do ambiente coletivo de trabalho.

E se o home office não for uma opção?

Se o trabalho remoto não for uma opção para você e sua equipe, é preciso pensar em outras tentativas de amenizar o risco para a saúde de todos. Algumas opções para evitar a transmissão do coronavírus são:

  • disponibilizar ambiente bem ventilado de trabalho;
  • orientar os colaboradores para que evitem o contato físico;
  • disponibilizar álcool em gel e água com sabão nos sanitários.

O que fazer em caso de quarentena pelo Coronavírus

A quarentena pode trazer desconforto psicológico para quem está sempre acostumado a uma rotina agitada. Por isso, é essencial exercitar a mente e investir em atividades que tragam conhecimento à sua vida, tanto pessoal quanto profissional.

Aproveite para consumir conteúdo útil para o seu negócio

Em caso de isolamento social, aproveite para descansar e consumir conteúdo que agregue valor ao seu negócio. Em meio a crises, a mente precisa ser exercitada! Faça cursos online ou leia aquele livro sobre empreendedorismo que você sempre quis, por exemplo.

Planeje o próximo semestre

Aproveite para ajustar as engrenagens com o veículo parado! Faça planos agora para quando o período de isolamento terminar. Não deixe de estudar todas as suas possibilidades e defina o que poderá ser feito no futuro.

Converse com o seu contador

Além de fazer os seus próprios planejamentos, conte com a ajuda de um profissional para estudar os efeitos da crise sobre o seu negócio e analisar as medidas do governo. A colaboração do seu contador é muito importante para manter esse controle, além de conhecer opções de como controlar a situação financeira no futuro.

Verifique as medidas adotadas pelo seu banco

É uma boa ideia saber se o seu banco está munido de alguma medida para ajudar o seu negócio durante a crise. Alguns já possibilitaram a pausa de empréstimos e créditos com juros menores, por exemplo. Assim, busque informações e as melhores condições para amenizar os efeitos causados pelo coronavírus à sua empresa com o seu banco de confiança.

Em momentos como este, é preciso que permaneçamos juntos, mesmo que fisicamente afastados. Assim, busque a sua própria segurança, para proteger a si mesmo e também as pessoas que caminham com você.

Qualquer dúvida, deixe pra gente aqui nos comentários! E lembre-se: prevenção é o melhor remédio para a cura. 😉

Paulista em BH, ama escrever e contar histórias. É uma Potterhead fã de Friends, não vive sem café e adora o mundo do Marketing Digital! ❤