O que é SEO: muito além da primeira posição do Google

Escrito por

Publicado em: 5 de maio de 2021 - Atualizado em: 13 de agosto de 2021

SEO, ou Search Engine Optimization, é um conjunto de técnicas utilizadas para alavancar os resultados de uma empresa através da internet. As técnicas de SEO têm como objetivo garantir uma boa posição nos motores de busca online, tornando o site adaptado à experiência do usuário. 

 

Não é segredo que a maioria das pessoas recorre ao Google quando precisa de uma informação rápida. Aliás, segundo a Internet Live Stats, diariamente são feitas em média 3.5 bilhões de buscas na plataforma. Se você, assim como eu, faz parte dessa estatística, é hora de entender o que é SEO e sua importância. E, principalmente, por que ele é um indicador essencial para o funcionamento dos motores de busca. 

Imagine que você precise consertar um eletrodoméstico com urgência. Ao pesquisar no Google, você recebe como resultado uma lista com diversos links, que são ranqueados por meio de algoritmos.

Coloque-se no lugar do consumidor: é muito mais provável que você clique nos primeiros sites que aparecem, certo? Além de mais fácil, optar por páginas nas primeiras posições indica que você escolheu quem parece ser autoridade no assunto. Com a sua empresa, acontece a mesma coisa. 

Então, para tornar o seu site mais relevante para o Google e trazer visibilidade em meio à competitividade do mercado, confira agora o que é SEO. Saiba também quais os fatores de rankeamento para alcançar uma posição favorável, trazendo maior tráfego ao seu site. Vem comigo!

Primeiro: o que é SEO?

O SEO é uma sigla para Search Engine Optimization, em tradução livre “Otimização para Motores de Busca”. Basicamente, é um conjunto de técnicas para tornar os sites mais relevantes para os mecanismos de busca, principalmente o Google.

Quando usamos o Google para checar uma informação, pesquisar por um produto ou outro motivo qualquer, os sites bem ranqueados estão sempre nas primeiras páginas. O que, por consequência, leva a mais cliques e visibilidade.

É por isso que, hoje, a maioria das empresas investe em estratégias de marketing e SEO para garantir boas colocações. Afinal, quanto maior a visibilidade, maiores são as chances de vendas e reconhecimento.

Como funciona o SEO

O ranqueamento do Google é baseado em algoritmos que são programados para entregar as melhores respostas ao usuário. Isso se baseia na responsividade do site, conteúdo relevante e, sobretudo, em boas práticas de SEO. Resumindo, esses critérios atuam de acordo com a relevância da página para a totalidade da internet. 

Por isso, vamos apresentar técnicas de SEO, baseadas nos fatores de rankeamento do Google. Confira o que você pode fazer para se destacar utilizando essas práticas, que movem diariamente a “competição” pelos cliques e aumento de tráfego nos sites. 

Fatores de rankeamento do Google

1) Pesquisa de palavras-chave

A palavra-chave é aquela que tem mais relevância para determinado conteúdo do seu site ou blog. Ela deve ser estudada com base em ferramentas de pesquisa para uma maior precisão, levando em conta o que os usuários de fato buscam no Google quando querem saber sobre algo.

Um exemplo é o seguinte: quero contratar uma agência de marketing digital em Belo Horizonte e decido consultar o Google para encontrar empresas que se enquadrem na minha necessidade. Provavelmente, vou digitar “agência de marketing digital em BH” ou uma frase similar, certo?

Pois então. Nesse caso, as empresas mais bem ranqueadas para esse termo de acordo com os algoritmos do Google aparecerão nas primeiras páginas. Sua estratégia, nesse caso, é investir no uso dessa palavra-chave, para que o Google reconheça a sua utilidade ao usuário. Entendeu?

Aqui na Assoweb, nós usamos uma ferramenta chamada SEMRush, que fornece dados diários a respeito do volume e concorrência das palavras-chave, em diferentes finalidades. Contando com uma ferramenta de apoio, você consegue acompanhar o que pessoas reais estão procurando, o que torna sua estratégia muito mais centrada. Ah, e não se esqueça de basear suas pesquisas também no Google Trends!

2) O conteúdo deve ser relevante

De nada adianta construir a sua identidade em torno de uma pesquisa prévia se você não oferece conteúdo relevante. 

Uma das principais coisas antiéticas que os algoritmos do Google não toleram é tentar burlar os indicadores; como aqueles sites que abusam da palavra-chave apenas para ranquear, deixando as informações sem pé nem cabeça. 

Por esse motivo, investir em conteúdos educativos ou voltados aos seus serviços só é válido se você utilizar as técnicas de SEO de forma controlada. Ainda mais se, com os estudos adequados, você tiver uma estratégia baseada na Jornada de Compra. Aprenda a desenvolver conteúdo de acordo com a etapa do funil de cada cliente, pois essa diversidade de assuntos retratados pode incrementar o seu ranqueamento de forma positiva.

3) Tamanho do conteúdo

O tamanho do conteúdo também é muito relevante para alcançar boas posições no Google. Há quem diga que a extensão do texto depende do assunto retratado, o que não é um mito. Porém, há comprovações de que textos maiores geralmente estão nos primeiros lugares. Isso porque, em um conteúdo mais extenso, há mais chances de explorar o uso da palavra-chave e variantes, além de investir na linkagem interna e externa, que é do que vamos falar agora.

4) Linkagem interna e externa

Sabe aquelas partes do texto que se destacam e, quando clicamos, nos direcionam a outro site? São os links, estratégia muito importante para compor o seu conteúdo. Eles podem ser internos, ou seja, redirecionar para conteúdos dentro do seu próprio site, ou externos, que levam o leitor para outras páginas sem o seu domínio. 

Apesar de parecer o contrário, investir nos links externos também tem a sua importância. Afinal, é através deles que você pode estabelecer parcerias com outros negócios do seu ramo ou afins. Já em relação à linkagem interna, o motivo é mais óbvio: inserir mais conteúdo relevante criado por você para o seu leitor. 

Mecanismos que regulam o SEO assumem que, quando dentro do contexto, uma linkagem interna bem estruturada oferece ainda mais qualidade à leitura do usuário. Isso porque, além de mais informação, mostra que o escritor tem autoridade sobre todos aqueles assuntos, trazendo mais acessos e visibilidade a cada link. Apostar nos guest posts também é uma boa ideia, pois você aparecerá em blogs do mesmo segmento que o seu, mostrando ao Google a sua relevância ao usuário.

5) Permanência na página

O tempo que a pessoa investe dentro da sua página é mais um fator de rankeamento do Google. Isso porque os mecanismos conseguem perceber a relevância do seu conteúdo para a vida do usuário. Geralmente, se ele não prende a atenção, as pessoas sairão da sua página em questão de segundos. 

Por esse motivo, é essencial pensar em estratégias que captem o leitor nos primeiros momentos, trazendo assim maior número de acessos e mais autoridade para o seu conteúdo. Algumas dicas para isso incluem se esforçar no planejamento de um featured snippet ou utilizar uma frase instigante que estimule a leitura.

6) Autoridade do domínio

O Google utiliza diversas informações para comprovar a autoridade de cada domínio. Dessa maneira, o Domain Authority é um fator de rankeamento em que o buscador avalia todas as páginas e subdiretórios do seu domínio. Aqui na Assoweb, o nosso domínio principal é www.assoweb.com.br

Porém, além dele, há outros domínios que também pertencem a nós, e todos eles são agrupados na avaliação de SEO. Assim, manter os seus domínios em ordem e aparecer em outros blogs de relevância para o seu segmento é fundamental. 

8) Design responsivo

Já sabemos que, hoje em dia, a maioria das buscas no Google são feitas por dispositivos móveis. Os smartphones certamente lideram a categoria, sendo então preciso repensar a experiência do usuário mais antigo que só usava desktop. 

Um site responsivo é aquele que se adequa a qualquer dispositivo de acesso, seja ele móvel ou não. Assim, se você oferecer responsividade, há muito mais chances de o Google enxergá-lo como preocupado com as necessidades do leitor, o que te faz ganhar pontos positivos. 

9) Velocidade do carregamento da página

Quando entramos em um site que demora a carregar, qual será o próximo passo? Sair dele. Por esse motivo, o seu site precisa ser rápido o suficiente para captar o usuário e não sair prejudicado no rankeamento do Google. 

Presumindo que a velocidade do carregamento da página seja uma métrica para medir a experiência do usuário, o buscador vai te penalizar se perceber lentidão. Uma das medidas para evitar isso é otimizar o tamanho das imagens utilizadas, usando ferramentas como o tinyPNG.

SEO: além da primeira posição

Apesar de o principal intuito das técnicas de SEO ser subir nas posições do Google, há muito mais que isso por trás!

Como já te falei anteriormente, é o SEO que te sugere como autoridade no assunto buscado. Por esse motivo, mais pessoas tendem a confiar e clicar no seu link, em detrimento dos diversos outros apresentados. 

Assim, a real importância do SEO está na crescente melhora do conteúdo que você vai oferecer ao público – e, principalmente, à sua persona. Por meio dos critérios do Google, como legibilidade e responsividade, isso te impulsiona a buscar e atingir os melhores resultados. Não apenas para combater a competitividade, mas para se tornar um destaque no seu próprio segmento. 

Entendeu por que o SEO é tão importante para o seu negócio? É com ele que você pode medir os sucessos e fracassos do seu marketing, sobretudo o de conteúdo, além do seu próprio site. A hora de investir é agora! Se você quer ser reconhecido como um dos melhores e gerar visitas orgânicas para o seu domínio, essa é a resposta.

Conclusão

Agora que você já conferiu os critérios de rankeamento do Google e como melhorar a sua estratégia para atingi-los, é hora da prática! 

O SEO é uma etapa importantíssima para o sucesso do seu marketing e, consequentemente, dos resultados da sua empresa como um todo. Por isso, pare já de imaginar como seria estar na primeira página dos buscadores e direcione sua estratégia para que isso se torne realidade. 

E, já que estamos falando sobre técnicas de SEO que atraem o público, que tal saber mais sobre o Neuromarketing? Ele com certeza te ajudará nessa empreitada, inclusive no seu copywriting.

Restou alguma dúvida? Estamos sempre à disposição; deixe seu comentário e compartilhe este conteúdo! Até a próxima.

Um cara tranquilo que gosta de códigos e estratégia. É empreendedor, co-fundador da Agência Assoweb. Trabalha com SEO, Marketing Digital, Front-end, Back-end e Design. Adora ler, escrever, jogar futebol e tomar café. Ama sua família e é músico nas horas vagas!

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você autoriza a Assoweb a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.